JUNTE-SE A MAIS DE 50.000 PESSOAS

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Mania de organização preocupante? Descubra o que é TOC e como identifica-lo!

naom_55d750c4682c2
Mania de organização preocupante? Descubra o que é TOC e como identifica-lo!
4.9 (97.5%) 8 votos

Assim como o TOC, a ansiedade e pensamentos voltados para a necessidade de sentir-se seguro, podem influenciar negativamente o nosso comportamento. A segurança é útil às vezes, se você pensar “eu posso ter deixado o forno ligado”, por exemplo, isso te leva  a verificar o forno e manter as coisas como devem ser.

No entanto, se esse pensamento se tornar recorrente (obssessivo), ele pode influenciar padrões de comportamento não saudáveis que causam dificuldades no nosso funcionamento diário. Pensar obsessivamente “deixei o forno ligado” pode levar a uma verificação repetida.

O que é TOC?

Para alguém com o transtorno de ansiedade conhecido como transtorno obsessivo compulsivo (TOC), obsessões e compulsões são os atos realizados para aliviar a angústia ou neutralizar o pensamento), ou ambos, estão presentes.

Pessoas com TOC muitas vezes sentem vergonha por sua necessidade de realizar essas compulsões. Esses sentimentos de vergonha podem exacerbar o problema e a vergonha e, consequentemente, o sigilo associado ao TOC pode levar a um atraso no diagnóstico e no tratamento. Também pode resultar em incapacidade social, como crianças que não frequentam a escola ou adultos que ficam em casa.

Alguns fatos sobre o TOC…

  • O TOC começa cedo! Os primeiros sinais normalmente se manifestam entre os sete e os 12 anos. Metade dos adultos com TOC dizem que os sintomas começaram quando eram crianças.
  • O TOC é mais comum em meninos do que meninas na infância, mas na idade adulta, as mulheres são afetadas em uma taxa ligeiramente maior do que os homens
  • Os sintomas do TOC podem mudar com o tempo. Quando o TOC aparece pela primeira vez, por exemplo, pode começar com compulsões de limpeza, mas com o tempo não é incomum que esses sintomas mudem para compulsões de checagem excessiva. Enquanto isso, na mesma proporção, o primeiro hábito desaparece.
  • É comum que pessoas com TOC busquem a confiança em completar as suas tarefas ou checar-las com outras pessoas. Isso pode incluir pedir às pessoas que os rodeiam que façam os rituais também.

O que Exatamente são as compulsões e as obsessões?

Obsessões

Obsessões são pensamentos, imagens ou impulsos que ocorrem repetidamente sem o controle da pessoa. Indivíduos com TOC não querem ter esses pensamentos e os consideram perturbadores ainda que na maioria dos casos, elas percebam que esses pensamentos não fazem o menor sentido. As obsessões são tipicamente acompanhadas por sentimentos intensos e desconfortáveis, como medo, repulsa, dúvida ou um sentimento de que as coisas têm que ser feitas de uma forma que é “correta”. No contexto do TOC, as obsessões são demoradas e entram no ambiente em forma de atividades importantes que a pessoa valoriza. Esta última parte é extremamente importante ter em mente, uma vez que, em parte, ela determina se alguém tem TOC – um distúrbio psicológico – em vez de um traço obsessivo de personalidade.

LEIA:  Amnésia Pós-Hipnótica: Os estudos sobre a memória têm mais um aliado?

Infelizmente, a palavra “obcecado” e um termo comumente usado ​​em todos os idiomas. Estes usos mais casuais da palavra significam que alguém está preocupado com um tópico, uma ideia ou mesmo uma pessoa. “Obcecado” nesse sentido cotidiano, não envolve problemas no dia-a-dia, você pode ficar “obcecado” com uma nova música que ouve no rádio, mas ainda pode encontrar seu amigo para o jantar, se preparar para a cama de uma maneira oportuna, começar a trabalhar na hora da manhã e etc., apesar dessa obsessão.

A obsessão e o TOC

Mesmo que o conteúdo da “obsessão” seja mais sério, por exemplo, todos podem pensar em se preocupar com a segurança de um ente querido, ou imaginar se um erro que cometem pode ser catastrófico em alguns casos. Isso não significa que essas obsessões sejam necessariamente sintomas do TOC.

Embora esses pensamentos pareçam o mesmo que você veria no TOC, alguém sem TOC pode ter esses pensamentos, estar momentaneamente preocupado e depois seguir em frente. De fato, as pesquisas mostram que a maioria das pessoas tem “pensamentos intrusivos” indesejados de vez em quando, mas no contexto do TOC, esses pensamentos intrusivos ocorrem com frequência e desencadeiam uma ansiedade extrema que atrapalha o funcionamento do cotidiano.

Obsessões Comuns

Contaminação

Medo ou aflição por entrar em contato com sujeira, germes, substâncias pegajosas ou produtos químicos (como produtos de limpeza doméstica por exemplo), ou ficar doente ou incomodar os outros após tocar em itens “sujos” ou “contaminados”.

Responsabilidade

Medo de causar algum dano acidental a si mesmo ou aos outros. Por exemplo, “e se eu não limpasse o balcão corretamente e ainda houvesse germes, e minha mãe adoecesse por minha causa?”

Simetria e exatidão

A necessidade de ter itens ordenados de uma determinada maneira (de acordo com a cor, o tamanho ou com uma determinada direção, por exemplo). Crianças e adolescentes com esse tipo de obsessão ficam ansiosos porque “isso não parece certo” ou por uma crença supersticiosa de que algo ruim vai acontecer. Muitas vezes, o conteúdo das obsessões soa muito estranho ou não faz sentido. No caso de uma criança com transtorno obsessivo-compulsivo, por exemplo, ele ou ela pode precisar organizar todos os ursos de pelúcia do menor para o maior ou então algo ruim vai acontecer com a mãe. A maioria das crianças e adolescentes sabe que esses pensamentos são estranhos; no entanto, não se surpreenda se seu filho pequeno não achar que seus pensamentos são estranhos. Devido a sua inocência, as crianças mais novas não tem uma ideia completa sobre as suas obsessões serem peculiares aos outros.

Algumas crianças e adolescentes sentem uma forte necessidade de que as coisas sejam perfeitas ou certas. Seu filho pode não ser capaz de começar o dever de casa até que seus livros estejam todos ordenados e perfeitamente organizados, ou não consiga entregar uma tarefa até ter certeza de que é perfeita. Outras crianças lutam para tolerar se algo não está 100% certo, concentrando-se em fazer a coisa certa o tempo todo ou pensando em cada pequeno erro.

TOC Religioso

São aqueles que não conseguem fazer nada antes de uma oração ou de cumprir qualquer outra etapa ligada à religião. Nesse caso cada um tem um conteúdo diferente. Há também aqueles que acreditam que por serem os únicos “religiosos do ambiente” todos os outros são impuros e pecadores por isso precisam rezar o tempo inteiro.

LEIA:  O que é procrastinação? Conheça 5 táticas para vencê-la

Pensamentos Proibidos

Ainda nas primeiras fases da vida, entrar na adolescência é uma época de maturidade sexual e a maioria dos adolescentes pensa em sexo e identidade sexual durante esse período. No entanto, para alguns adolescentes eles são atormentados com pensamentos e imagens indesejados sobre ser gay quando sabem que não são, ou pensando em se envolver em comportamento sexual que pareça perturbador e até mesmo repulsivo para eles.

Compulsões

Compulsões são a segunda parte do transtorno obsessivo-compulsivo. Estes são comportamentos repetitivos ou pensamentos que uma pessoa usa com a intenção de neutralizar ou eliminar suas. As pessoas com TOC percebem que esta é apenas uma solução temporária, mas sem uma maneira melhor de lidar com elas, confiam na compulsão como uma fuga temporária. Compulsões também podem incluir evitar situações que provocam obsessões. As compulsões consomem tempo e atrapalham as atividades importantes que a pessoa valoriza.

Semelhante a obsessões, nem todos os comportamentos repetitivos ou “rituais” são compulsões. Você tem que olhar para a função e o contexto do comportamento. Estabelecer rotinas ou aprender uma nova habilidade envolvem algum nível de repetição de alguma atividade, mas geralmente são uma parte positiva e funcional da vida diária.

Comportamentos dependem do contexto. Organizar e encomendar livros durante oito horas por dia não é uma compulsão se a pessoa trabalha em uma biblioteca mas caso não trabalhe isso pode ser um problema. Da mesma forma, você pode ter comportamentos “compulsivos” que não se enquadram no TOC, se você é apenas um defensor dos detalhes ou gostaria de ter as coisas arrumadas. Neste caso, “compulsivo” refere-se a um traço de personalidade ou algo sobre você que você realmente prefere ou gosta. Na maioria dos casos, indivíduos com TOC sentem-se motivados a se envolver em comportamento compulsivo e preferem não ter que fazer esses atos demorados e muitas vezes torturantes. No TOC, o comportamento compulsivo é feito com a intenção de tentar escapar ou reduzir a ansiedade ou a presença de obsessões

Compulsões Comuns

Lavar ou limpar

Lavar as mãos excessivamente, às vezes até ficarem cruas e sangrando. Existem muitos outros tipos de comportamentos de lavagem, incluindo:

  • Limpeza excessiva (regras sobre como lavar roupa, limpar o banheiro, a cozinha, etc.)
  • Rituais de escovação (escovar cada dente em uma ordem específica, por exemplo)
    Regras rígidas para limpar (lavar cada parte do corpo um certo número de vezes ou em uma ordem específica)

Verificação

Esses tipos de compulsões podem envolver a verificação de portas, bloqueios ou mochilas, para garantir que tudo esteja seguro. Algumas crianças e adolescentes verificam se todos estão bem. Por exemplo, chamar membros da família para “verificar” se estão seguros.

Contando, tocando ou esfregando

Compulsões podem envolver a contagem, tocar em objetos de uma maneira particular. Algumas pessoas com TOC têm números de sorte e azar envolvidos em seus rituais (isso pode ser demonstrando quando alguém sente a necessidade de tocar uma porta quatro vezes antes de sair de uma sala).

Organização

Esta compulsão envolve organizar itens de maneiras específicas, como lençóis de cama ou livros no armário ou na mochila. A necessidade pode ser alinhar todos os sapatos no armário para que todos fiquem voltados para frente e sejam combinados por cor, por exemplo.

LEIA:  Como trazer a pessoa amada de volta: tire suas dúvidas com a hipnose

Sinais de que talvez eu esteja desenvolvendo o Transtorno Obsessivo Compulsivo

Você já:

  1. Teve pensamentos ou preocupações repetitivos que não são simplesmente sobre problemas da vida real (por exemplo, pensamentos de que você ou pessoas próximas a você serão prejudicados)
  2. Realizou a mesma atividade repetidamente e de maneira muito ordenada, precisa e similar a cada vez, por exemplo:
    Lavar constantemente as mãos ou a roupa, tomar banho ou escovar os dentes
    >  Limpar, arrumar ou reorganizar constantemente as coisas em casa, no trabalho ou no carro de uma forma muito particular
    >  Verificar várias vezes se as portas e janelas estão trancadas e/ou os aparelhos estão desligados
  3. Sentiu-se aliviado no curto prazo, fazendo essas coisas, mas logo sentiu a necessidade de repeti-los
  4. Reconheceu que esses sentimentos, pensamentos e comportamentos não eram razoáveis
    descobriu que esses pensamentos ou comportamentos ocupam mais de uma hora por dia e / ou interferem em sua rotina normal (por exemplo, trabalhar, estudar ou ver amigos e familiares)?

Se você disse sim pra pelo menos 2 itens acima, está na hora de prestar atenção nos seus comportamentos e procurar ajuda!

O que causa o TOC?

Embora ainda não saibamos a causa exata ou as causas do TOC, a pesquisa sugere que as diferenças no cérebro e nos genes das pessoas afetadas podem ter um papel importante.

O TOC é um distúrbio cerebral?

Pesquisas sugerem que o TOC envolve problemas na comunicação entre a parte frontal do cérebro e estruturas mais profundas do cérebro. Essas estruturas cerebrais usam um neurotransmissor (basicamente, um mensageiro químico) chamado serotonina. Imagens do cérebro no trabalho também mostram que, em algumas pessoas, os circuitos cerebrais envolvidos no TOC se tornam mais normais com medicamentos que afetam os níveis de serotonina (inibidores de recaptação de serotonina ou SRIs) ou terapia cognitivo-comportamental (TCC).

TOC é herdado?

Pesquisas mostram que o TOC ocorre em famílias e que os genes provavelmente desempenham um papel no desenvolvimento do distúrbio. Os genes parecem ser apenas parcialmente responsáveis ​​por causar a desordem, no entanto. Ninguém sabe realmente quais outros fatores podem estar envolvidos, talvez uma doença ou mesmo estresses comuns na vida que possam induzir a atividade de genes associados aos sintomas do TOC.

Alguns especialistas acham que o TOC que começa na infância pode ser diferente do TOC que começa nos adultos. Por exemplo, uma revisão recente de estudos com gêmeos mostrou que os genes desempenham um papel maior quando o TOC começa na infância (45-65%) em comparação com quando começa na idade adulta (27-47%).

O tratamento para TOC

O tratamento pode ser medicamentoso e não medicamentoso. O medicamentoso utiliza antidepressivos inibidores da recaptação de serotonina. São os únicos que funcionam.

A terapia cognitivo-comportamental é uma abordagem não medicamentosa com comprovada eficácia sobre a doença. Seu princípio básico é expor a pessoa à situação que gera ansiedade, começando pelos sintomas mais brandos. Os resultados costumam ser melhores quando se associam os dois tipos de abordagem terapêutica.

É sempre importante esclarecer o paciente e sua família sobre as características da doença. Quanto mais a par estiverem do problema, melhor funcionará o tratamento.

Esse texto representa um material didático que tem como único objetivo levar informação a possíveis formadores de opinião e responsáveis pela saúde mental e física das pessoas. Comportamentos prejudiciais como esse são assuntos de saúde pública e devem ser tratados como tal, com a seriedade necessária para que consigam ser identificados por pessoas capacitadas. Se você está precisando de ajuda ou se conhece alguém que queira ajudar, procure um profissional qualificado em sua região. Em caso de urgência e risco de vida, o Centro de Valorização da Vida (CVV) fornece atendimentos rápidos pelo site www.cvv.org.br e telefone, discando 141. Buscar ajuda é sempre a melhor opção.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

PRÓXIMOS

dezembro 2018

01dez9:00 am02(dez 2)8:00 pmHipnose Clínica & Regressãoem São Paulo9:00 am - 8:00 pm (2) Professor:Guilherme Alves

07dez(dez 7)9:00 am09(dez 9)6:00 pmMasterClass com Alberto Dell'Isolaem Porto Alegre9:00 am - 6:00 pm (9)

08dez(dez 8)9:00 am09(dez 9)8:00 pmHipnose Clínica & Regressãono Rio de Janeiro9:00 am - 8:00 pm (9) Professor:Guilherme Alves

15dez(dez 15)9:00 am16(dez 16)8:00 pmHipnose Clínica & Regressãoem Brasília9:00 am - 8:00 pm (16) Professor:Guilherme Alves

últimos

JUNTE-SE A MAIS DE 50.000 PESSOAS

ENTRE PARA NOSSA LISTA

e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Feito com por Let’sRocket

>

Pin It on Pinterest

X