Eu não quero estar à mercê de minhas emoções. Eu quero usá-las, aproveitá-las e dominá-las. ”
Oscar Wilde

 

Você se descreveria como emocional?

Você sente que seu humor pode mudar instantaneamente de acordo com o que acontece no seu dia?

Então você pode ser um escravo de suas emoções.

Ser uma pessoa emocional e liderar com o coração pode ser uma ótima qualificação. Inclinar-se em nossos sentimentos nos permite ser mais conscientes de si mesmos e ajuda a nos conectar com os outros.

Mas se permitimos que nossas emoções ditem como vivemos nossas vidas, isso pode levar a ansiedade, depressão e até mesmo ter um impacto negativo em nossa saúde e relacionamentos.

Por vezes, demoramos a compreender o conceito de que todas as emoções decorrem do pensamento.

Muitas vezes, pessoas com baixa autoestima, não percebem que sua auto-fala negativa e sensibilidade às opiniões dos outros afetam profundamente suas emoções e estados de espírito.

Geralmente, não temos ideia de que cada pensamento negativo emitido tem um efeito composto sobre como nos vemos e sobre nossas vidas.

Quando mais velho e mais sábio aprendemos a estar mais atento às nossas emoções e a verificar-se de várias formas antes de permitir que os nossos sentimentos tenham a última palavra.

Aqui, traremos de forma compactada algumas dicas que podem te auxiliar a lidar melhor com as suas emoções, nos mais diversos contextos.

Então vamos lá!

 

1) VALIDE SUAS EMOÇÕES PRIMEIRO.

Regressão de Idade

Quando você se encontra mergulhado na emoção, é importante não descartar esses sentimentos. As emoções podem ser muito parecidas com crianças indisciplinadas que precisam de atenção. Uma vez que os validamos, permitimos que eles sejam vistos e tenham voz.

LEIA MAIS:  O que é procrastinação? Conheça 5 táticas para vencê-la

Sentindo que nossas emoções é uma parte importante da vida, mas é o que fazemos com eles que podem criar problemas.

Por exemplo, se estou me sentindo aborrecido, triste ou solitário, tendo a recorrer a comida para o conforto. Isso geralmente não acaba bem.

Na medida que eu ganho peso, eu me sinto ainda pior, porque agora minha autoestima sofre. Confrontar as emoções ao invés de adormecê-las com alimentos, faz parte do processo.

Quando validamos nossas emoções, nos tornamos mais conscientes e aceitáveis, e começamos a entender de onde elas são. É somente neste lugar de consciência que podemos ver o poder que eles podem conter sobre nós.

 

2) ESTEJA ATENTO AOS SEUS GATILHOS

 

Se você sabe que você luta com emoções específicas, como raiva, ciúme ou medo, tente tomar consciência das circunstâncias que as desencadeiam.

A consciência é poder, isso nos dá o controle para escolher como respondemos.

Lembre-se sempre que a emoção é derivada do pensamento. Se nos encontrarmos vivendo fortes emoções, é útil examinar os pensamentos que os precederam. Em seguida, faça a pergunta, esses pensamentos são baseados na verdade ou na minha percepção da verdade?

 

3) ANOTE ESSAS EMOÇÕES

Uma das maiores ferramentas que podem ajudar a lidar com emoções pode ser escrevendo-as. Pode ser em um diário, em contos, estórias, mas o importante é sempre questionar sobre como as suas emoções tem interferido ou ajudado no seu cotidiano.

Dessa forma, você conseguirá visualizar melhor a forma que tem lidado com as suas emoções e de que forma elas impactam sua vida.

Se ficamos à mercê de nossas emoções, podemos nos fazer uma pergunta simples, como e por que me sinto tão sobrecarregado hoje? A partir daí, podemos trabalhar de volta através da sequência de eventos e pensamentos que me levaram para lá.

LEIA MAIS:  Doenças psicossomáticas: mitos e verdades sobre o assunto

Em seguida, pedimos uma pergunta de ação positiva para se envolver com outra emoção, como, o que é uma coisa positiva que posso fazer por mim mesmo neste momento?

Se você não tem tempo para escrever, tente pelo menos fazer as perguntas.

 

4) TOMAR RESPONSABILIDADE

hipnoterapia

Quantas vezes você disse a alguém que suas ações o levaram a sentir de uma certa maneira? Por exemplo, “Você me irritou quando você chegou tarde“.

É verdade que as palavras e as ações de outras pessoas nos afetam, mas também precisamos assumir a responsabilidade pelas emoções que sentimos em resposta a essas palavras e ações. Ninguém pode fazer você sentir nada, é sempre sua escolha.

Muitas vezes, as emoções reativas que sentimos são baseadas em nossa própria percepção da verdade e sobre as coisas que nos interessam. Estar atrasado pode ser um dos seus desencadeantes por raiva, mas para outra pessoa, pode ser sua norma e não é grande coisa.

Considere também que as pessoas agem de uma certa maneira com base em muitas influências que diferem das suas, como a cultura, a educação, as crenças e as experiências de vida.

 

5) TIRE UM TEMPO

 

Quando você está se conectando fortemente com uma emoção reativa negativa, é importante tirar tempo da pessoa ou situação em que você está reagindo.

Não é interessante agir no auge de fortes emoções. Espere até sentir-se calmo e tenha dado tempo para racionalizar e pensar. Só então você deve agir.

Mesmo que a emoção seja positiva, ela ainda pode levá-lo a um caminho destrutivo. Quantas vezes você fez algo que mais tarde se arrepende em nome do amor?

LEIA MAIS:  Entenda a Diferença Entre Hipnoterapeuta, Psiquiatra e Psicólogo

 

6) CRIE SEU MANTRA

 

regressão de idade

É fácil dizer: “Tire um tempo”, mas difícil de fazer no calor do momento.

Um mantra é apenas uma palavra ou frase curta que ajuda você a se tornar consciente de sua emoção e não ser controlado por ela.

Uma palavra que pode ser utilizada também é “suave” porque podemos associar isso com um temperamento suave. Para você pode ser algo completamente diferente, dependendo da emoção que você é mais reativo.

Em última análise, é importante lembrar que você não é suas emoções – você tem a capacidade de decidir se eles o levam ou se você os liderar.

À medida que você constrói consciência e aprende a reconhecer seus desencadeantes, você se tornará cada vez mais compreensivo sobre quando suas emoções o estão atendendo bem e quando você precisa se encarregar deles.

GOSTOU DO ARTIGO? DEIXE SEU COMENTÁRIO:

6 Passos Simples Para Não Ser Um Escravo Da Suas Emoções
4.8 (95%) 4 votes