JUNTE-SE A MAIS DE 50.000 PESSOAS

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Depressão Atípica: Quais seus sintomas, Causas e Principais Tratamentos

Depressão
Depressão Atípica: Quais seus sintomas, Causas e Principais Tratamentos
5 (100%) 2 votos

Depressão Atípica é um subtipo de Depressão Maior ou Transtorno Distímico que envolve diversos sintomas específicos, incluindo aumento do apetite ou ganho de peso, sonolência ou sono  excessivo, cansaço ou fraqueza  acentuada, humor que varia bastante de acordo com circunstâncias ambientais, e extrema sensibilidade à rejeição.

O que é depressão atípica?

Depressão atípica pode ser uma forma de especificar a Depressão Maior ou a Distimia. Pessoas com depressão atípica, muitas vezes, tiveram uma primeira experiência de depressão em idade precoce, durante a sua adolescência.

Uma pessoa com depressão maior clássica tem, pelo menos, cinco dos nove sintomas a seguir:

  • Tristeza ou humor deprimido a maior parte do dia, quase todos os dias.
  • Perda de prazer em coisas que, antes, eram agradáveis.
  • Grandes alterações no peso (ganho ou perda de mais de 5% do peso em um mês) ou no apetite.
  • Insônia ou  sono excessivo, quase todos os dias.
  • Um estado de desconforto físico ou esgotamento perceptível pelos demais.
  • Fadiga ou perda de energia quase todos os dias.
  • Sentimentos de desesperança ou de inutilidade ou culpa excessiva quase todos os dias.
  • Problemas com concentração ou tomada de decisões quase todos os dias.
  • Pensamentos recorrentes de morte ou suicídio, plano ou tentativas de suicídio.
LEIA:  Quais os benefícios de um tratamento de terapia cognitiva?

O transtorno da distimia, atualmente conhecido na comunidade psiquiátrica como “transtorno depressivo persistente” ou depressão maior crônica, é uma condição que envolve a presença de humor deprimido na maioria dos dias por, pelo menos, um período de dois anos em adultos (um ano em crianças e adolescentes), além de pelo menos dois dos sintomas listados acima, mas menos do que os cinco sintomas que definem um episódio depressivo maior.

Apesar do nome, a depressão atípica é muito comum. Ela contrasta com a depressão melancólica, outro subtipo de depressão, que inclui sintomas de insônia (e não sono excessivo), perda de apetite (em vez de aumento do apetite), uma relativa falta de reação às condições ambientais, e uma diminuição acentuada na capacidade de sentir prazer.

Quais são os sintomas da depressão atípica?

Uma das principais características da depressão atípica que a distingue da depressão melancólica é a reatividade do humor. Em outras palavras, a pessoa com depressão atípica vê seu humor melhorar se algo positivo acontece. Na depressão melancólica, mudanças positivas raramente trarão uma mudança no humor. Além disso, critérios diagnósticos incluem, pelo menos, dois dos seguintes sintomas para acompanhar reatividade do humor:

  • Dormir muito (hipersonia);
  • Aumento do apetite ou ganho de peso;
  • Ter uma reação mais intensa ou aumento da sensibilidade à rejeição, resultando em problemas sociais e relações profissionais;
  • Sensação de estar sobrecarregado, paralisado, ou “pesado como chumbo”.

Um médico vai investigar causas físicas para qualquer um destes sintomas. Ele pedirá um exame físico e testes para procurar problemas como hipotireoidismo. No caso do hipotireoidismo, estar com baixos níveis hormonais pode levar a sintomas que incluem depressão e ganho de peso.

LEIA:  Doenças psicossomáticas: mitos e verdades sobre o assunto

O que causa a depressão atípica?

Acredita-se que a depressão seja o resultado do mau funcionamento dos circuitos que regulam o humor e que permitem a comunicação de uma região cerebral com a outra. As células nervosas contidas dentro desses circuitos transmitem sinais através de substâncias químicas do cérebro chamadas neurotransmissores, como dopamina, serotonina e noradrenalina. Os medicamentos antidepressivos são projetados para “beliscar” essas substâncias químicas e melhorar a eficiência dos circuitos cerebrais relacionados ao humor.

Embora a causa exata da depressão seja desconhecida, existem fatores de risco. Entre eles, estão:

  • Um histórico familiar de depressão;
  • Uma perda significativa – morte, divórcio ou separação – que pode desencadear uma vulnerabilidade à depressão (ao invés do simples luto normal);
  • Conflitos interpessoais e emoções como culpa;
  • Qualquer tipo de abuso – físico, sexual ou emocional;
  • Qualquer evento importante de vida como uma mudança, troca ou perda do emprego, graduação, aposentar-se ou o isolamento social para pessoas biologicamente vulneráveis à depressão;
  • Qualquer tipo de doença grave, como câncer, doença cardíaca, acidente vascular cerebral ou HIV;
  • Abuso de drogas ou álcool.

Como é tratada a depressão atípica?

Os médicos provavelmente recomendarão Psicoterapia (terapia da fala) e/ou medicamentos para depressão atípica, dependendo da gravidade dos sintomas. Existem diferentes tipos de psicoterapia e medicamentos disponíveis para o tratamento. Você pode ser encaminhado a um especialista, como um psiquiatra, psicólogo ou outro profissional de saúde mental licenciado para tratamento.

Referências Médicas WebMD revisadas por Joseph Goldberg, MD em 20 de fevereiro de 2018. Tradução de Sabrina Silva.

Esse texto representa um material didático que tem como único objetivo levar informação a possíveis formadores de opinião e responsáveis pela saúde mental e física das pessoas. Comportamentos prejudiciais como esse são assuntos de saúde pública e devem ser tratados como tal, com a seriedade necessária para que consigam ser identificados por pessoas capacitadas. Se você está precisando de ajuda ou se conhece alguém que queira ajudar, procure um profissional qualificado em sua região. Em caso de urgência e risco de vida, o Centro de Valorização da Vida (CVV) fornece atendimentos rápidos pelo site www.cvv.org.br e telefone, discando 141. Buscar ajuda é sempre a melhor opção.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

PRÓXIMOS

dezembro 2018

01dez9:00 am02(dez 2)8:00 pmHipnose Clínica & Regressãoem São Paulo9:00 am - 8:00 pm (2) Professor:Guilherme Alves

07dez(dez 7)9:00 am09(dez 9)6:00 pmMasterClass com Alberto Dell'Isolaem Porto Alegre9:00 am - 6:00 pm (9)

08dez(dez 8)9:00 am09(dez 9)8:00 pmHipnose Clínica & Regressãono Rio de Janeiro9:00 am - 8:00 pm (9) Professor:Guilherme Alves

15dez(dez 15)9:00 am16(dez 16)8:00 pmHipnose Clínica & Regressãoem Brasília9:00 am - 8:00 pm (16) Professor:Guilherme Alves

últimos

JUNTE-SE A MAIS DE 50.000 PESSOAS

ENTRE PARA NOSSA LISTA

e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Feito com por Let’sRocket

>

Pin It on Pinterest

X