Saiba tudo sobre a terapia de vidas passadas e como ela funciona

Muitas pessoas vivem perturbadas: sofrem de ansiedade, depressão, apresentam problemas de comportamento, vícios, distúrbios psicológicos como o Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC), e não conseguem entender as causas reais desses problemas. Quando a ajuda médica e psicológica não mostra progresso, a razão dessas tensões geralmente não é tão simples: ela pode ter sido gerada a partir de experiências traumáticas vividas no passado. Sabe como funciona a terapia de vidas passadas?

O inconsciente registra na memória várias situações vividas, e quando os acontecimentos são chocantes e dolorosos, eles podem deixar de ser processados como uma experiência já concluída. Além disso o inconsciente também tem a capacidade de distorcer a situação, tornando-a maior e pior do que realmente ocorreu. Mas se esse for o caso, como descobrir e tratar o problema? Continue lendo este post e entenda melhor!

A terapia de vidas passadas

vidas passadas

Uma forma eficiente para auxiliar na descoberta e tratamento de casos com este perfil é a terapia de vidas passadas (TVP), também conhecida como Regressão de Memória (RM), desenvolvida pelo doutor em psicologia Morris Netherton, em 1967. Ela é uma técnica terapêutica que tem a finalidade de descobrir um evento traumático do passado que ainda gera sofrimento ao paciente de forma inconsciente.

O tratamento

A metodologia usada na terapia é a regressão de memória por meio de técnicas indutivas, relaxamento, concentração e visualização criativa, que permitem que o paciente permaneça consciente durante toda a sessão. A hipnose também pode ser usada.

Geralmente, nas primeiras sessões é feita a anamnese, que consiste em uma entrevista para coletar as características comportamentais, emocionais e físicas do paciente. Os objetivos e metas da terapia são definidos, e alguns terapeutas iniciam o processo de meditação. Nas sessões seguintes sempre há meditação, relaxamento e regressão de memória assistida.

As sessões têm como principal objetivo encontrar a catarse, isto é, a liberação do estado traumático registrado no inconsciente. Por isso, elas podem gerar fortes emoções, mas não acarretam em nenhum tipo de dor física. O tratamento é seguro e não oferece riscos à saúde.

Contraindicações

Existem algumas contra indicações: mulheres grávidas, pessoas com problemas de coração, hipertensos, surdos, psicóticos ou com alguma deficiência mental grave não devem se submeter à terapia ou até podem usar a técnica, mas com cuidados especiais e acompanhados de profissionais capacitados.

Terapia x religião

Diferentemente do que muitas pessoas acreditam, a terapia de vidas passadas não tem relação alguma com religião e não é preciso acreditar que há mais de uma vida para que a técnica seja aplicada. O único objetivo é amenizar o sofrimento e encontrar a cura para o problema do paciente.

Resultados

A técnica é muito eficiente quando realizada por um profissional sério e qualificado, mas o tratamento médico convencional e acompanhamento psicológico não devem ser interrompidos. Quando os tratamentos caminham paralelamente, os resultados surgem mais rápidos e de forma efetiva, garantindo o equilíbrio e bem estar da mente e do corpo do paciente.

E então, entendeu como funciona a terapia de vidas passadas? Acha que ela te ajudaria a superar traumas? Então compartilhe nosso conteúdo com os seus amigos e deixe seu comentário!