Isso soa familiar para você? Você está sentado conversando sobre política com um amigo.
E antes que você perceba, ambos estão ficando muito defensiva sobre suas opiniões políticas … e o clima começa a ficar mais tenso.

Você já se perguntou como os assuntos políticos conseguem evocar emoções tão fortes em nós?

A ponto de nos deixarem agitados enquanto os defendemos – mesmo quando nem queremos discutir?

Neste artigo, você vai descobrir como eles conseguem aproveitar o poder da hipnose para trabalhar com persuasão política.

Mas antes de prosseguir, vamos dar uma olhada no elefante no quarto, ok?

Qual elefante?

Aquele que está dividindo muitas pessoas agora.

Sabemos que a política é um assunto delicado para muitas pessoas. Então nós fizemos o nosso melhor para permanecer tão imparcial quanto possível.

Temos uma grande variedade de pontos de vista aqui no Hipnose Institute, assim como todos vocês. Mas, procuramos ser sempre respeitosos com as diversificadas opiniões políticas de cada um.

Mas saiba que: Você está prestes a embarcar em uma turnê agitada sobre como a hipnose está sendo usado na política, o que vai te abrir os olhos para a persuasão política que está ao nosso redor.

Então se prepare e preste bastante atenção!

Bem, só recapitulando, nós estamos falando sobre como os políticos nos programaram para defendê-los, mesmo quando não é no nosso interesse.

Como vai ser o seu caminho através deste artigo?!

Você vai se deparar com uma tática secreta que políticos como Ronald usam constantemente.

Essa tática, quando usada corretamente, tem o poder de secretamente transformar os pensamentos de uma pessoa em um instante.

NOTA: Milton Erickson era lendário quando se tratava dessa técnica. Heck, Richard Bandler e John Grinder escreveu volumes inteiros sobre esta técnica.

Mas vamos preparar o terreno antes de chegar com tudo, para que assim, você compreenda o quão poderosa é essa técnica.

Imagina isto. Você é um político que corre para o escritório. Você está de pé no palco do debate Cara-a-Cara com o adversário mais difícil que você já encontrou.

Você pode sentir as luzes do palco irradiando em seu rosto. Você começa a se preocupar que ele vai te pressionar a ponto de você querer desistir.

BOOM! Mas então você se lembra que possui uma arma secreta na manga. Pois sabe que ele também pode se afundar na lama.

Então você “solta os cães” com esta técnica hipnótica poderosa e eficaz. E antes que você perceba, você está na mira da mídia.

E adivinha? Você sai por cima, e as propostas do seu oponente sobre as questões importantes se tornam fracas e irrelevantes.

Então, qual é essa arma secreta?“, você pode estar se perguntando. Vamos revelar isso daqui a pouco.

E isso não é tudo. Também revelaremos inúmeras outras técnicas de linguagem hipnótica que os políticos têm usado em suas tentativas de persuadi-lo e influenciá-lo.

Mas primeiro, temos uma pergunta que gostaríamos que você parasse por alguns momentos para pensar:

Quando você pensa em um político que você gosta (que você confia, acredita e etc), quem é a primeira pessoa que vem à sua mente?

Ok, lembre-se dele por alguns instantes. Vamos avançar.

  • Que tipo de emoções são percebidas logo que você pensa sobre ele?
  • Que tipo de pensamentos positivos começam a circular na sua mente quando você pensa sobre essa pessoa?
  • O que esse político representa para você?
  • O que realmente atrai você para essa pessoa?
  • Se você pudesse descrever essa pessoa com uma metáfora, qual seria? (Por exemplo, “Dilma é um sopro de ar fresco”, “Aécio é tão bom quanto ouro”, “Marina é um diamante em bruto”).

Agora vamos agitar as coisas um pouco e pensar sobre um político que você gosta. Alguém em quem você não confia; que te enoja.

  • Que tipo de emoções são percebidas logo que você pensa sobre ele?
  • Que tipo de pensamentos negativos começam a latejar em sua mente quando você pensa sobre essa pessoa?
  • O que esse político representa para você?
  • Se você pudesse descrever essa pessoa com uma metáfora, qual seria? (Por exemplo, “O Temer é uma serpente”, “O Lula é uma bomba cronometrada”, “O Bolsonaro é um inimigo da liberdade”).

Uma pequena demonstração interessante sobre aspectos não tão evidentes, hein?

Quer saber um segredo?

Nenhum de seus pensamentos, sentimentos e percepções sobre esses políticos aconteceu por acaso. Suas personas foram tão cuidadosamente concebidas como os famosos arcos dourados do McDonald’s. Todos foram calculados a partir do primeiro dia.

Vamos dar uma breve olhada em algumas das forças externas que estão alimentando sua mente:

  • Os próprios políticos
  • Midias (TV, redes sociais, rádio, internet, etc.)

Se você observar, estas são algumas das principais formas de obter informações sobre política atualmente. Gostaríamos de acrescentar que a questão não é como obter informações e sim como ela está sendo apresentada para nós.

Curioso para saber por quê? Vamos dar uma olhada em algumas das técnicas hipnóticas que moldam nossas percepções políticas.

1. METÁFORAS

O discurso político é rico em metáforas. Basta ligar qualquer canal de notícias políticas. Fox, CNN, GloboNews, BBC, TV Senado e etc.

Os políticos sempre falam sobre as mesmas questões. Por exemplo, imigração, aborto, religião, economia e etc.

LEIA MAIS:  Depressão: Saiba Como Combate-la Com a Hipnose

Você sabe bem do que estamos falando! Todas essas questões nos despertam muitas emoções diferente.

E quando eles descrevem essas questões estão usando a lógica? Nem sempre. A sua linguagem por vezes é constituída por metáforas com um gatilho emocional (para não mencionar todas as outras técnicas hipnóticas que vamos discorrer um pouco mais tarde).

Praticamente qualquer discurso político poderoso é um mix de padrões de linguagem baseados profundamente em metáforas.

Uma campanha política recente que veio empregando poderosas metáforas hipnóticas (entre muitas outras técnicas hipnóticas) é a campanha do Brexit.

Uma metáfora que vem junto com a campanha é: “Recupere o controle”. Que é similar à de Trump “Vamos fazer a América boa novamente.

As metáforas ajudam a pegar uma ideia abstrata e a torná-la mais concreta. Mais fácil de entender se você quiser.

Bem, metáforas são realmente simbólicas quando você reflete melhor. Elas estão representando algo, mas em termos fáceis de se entender.

Que tipo de metáfora é: “Recupere o controle“? É uma metáfora de roubo e perda de poder.

Antes do voto de Brexit, havia o medo entre alguns cidadãos britânicos de que os estrangeiros estavam assumindo o controle.

Assim, esta metáfora é simbólica do medo de que muitos estrangeiros estão chegando no Reino Unido, e o que isso significa para os residentes do Reino Unido e a economia.

De acordo com o The Guardian e outros noticiários britânicos, a campanha de Brexit pediu ajuda para obter umaa linguagem de marketing certa para a campanha, e então, o ex-hipnotizador mundialmente famoso, Paul McKenna foi um dos listados.

“O hipnotizador é dito ser um amigo de Aaron Banks, o empresário de seguros multimilionário do Bristol que financiou a campanha Leave.EU com uma doação de 5,6 milhões de libras esterlinas”.

O Guardian também publicou a seguinte citação da mesma fonte:

“Ele (McKenna) entende a psicologia da mente … e ele ajudou a produzir anúncios de mídia social que ressoavam com as pessoas”.

No entanto, esta mesma pessoa afirmou firmemente:

“Nós não hipnotizamos ninguém.”

Paul McKenna simplesmente apareceu em algumas das primeiras cenas do vídeo promocional para a campanha Leave.EU.

O vídeo original era sobre fatos, fatos e fatos. Em outras palavras, era chato. Estava ausente de toda e qualquer emoção.

O vídeo era assim antes de McKenna se envolver com o processo criativo.

Então vamos explorar como o corte final do comercial da Brexit T.V. começou:

Uma música de tristeza e medo começa a tocar. Em seguida, no menu são mensagens que vai assustar até mesmo o próprio diabo.

“Você está preocupado com a quantidade de crimes cometidos no Reino Unido por criminosos estrangeiros? ”

Começa com um pouco de medo e antes que você perceba, todo o pânico é soprado sobre você.

Justamente quando você sente que está na beira do precipício sem nenhum lugar para correr … e então, é jogado a você uma corda para te puxar e te devolver sua segurança.

“Não é hora de retomar o controle?”

Em questão de momentos você passou do puro medo ao alívio.
Próxima vez que a ideia de criminosos estrangeiros vier à tona, seu corpo já foi programado para desencadear esses sentimentos destruidores mais uma vez.

O que significa que outro princípio hipnótico está em jogo aqui.

Outro princípio hipnótico está em jogo aqui.

Outro princípio hipnótico está em jogo aqui.

Não entendeu ainda? Sim, é a repetição.

2) REPETIÇÃO

Quanto mais você estiver envolvido nesta montanha-russa emocional, mais você terá sido programado para agir automaticamente.

Bem, você deve estar querendo gritar agora com todo o seu fôlego o seguinte: “Você está de brincadeira comigo?”.

Basta ver como Nigel Farange, líder do UKIP (Partido da Independência do Reino Unido) e apoiador do Leave.EU repetiu até sentirmos náuseas durante a campanha de Brexit:

“Pegue de volta o controle! ”

Quando você (e políticos) combinam um mantra atrativo / metáfora com repetição, você tem uma combinação poderosa … então lide com isso com bastante cuidado.

Outra metáfora que impulsionou a Brexit foi a metáfora de deixar a Europa – como se a Grã-Bretanha estivesse levantando âncoras e navegando para longe.

Vamos dar uma rápida olhada em algumas metáforas hipnóticas de antigos presidentes dos EUA:

“Deixe-me deixar claro: os militares dos Estados Unidos não fazem picaretagem.”

Barack Obama para Syria, setembro 10, 2013.

“Mas ainda há muitas montanhas por subir. Não descansaremos até que cada americano desfrute da plenitude da liberdade, dignidade e oportunidade como nosso direito de nascença “.

Ronald Reagan, Washington DC, 21 de janeiro de 1985.

Pensou que Brexit é o único exemplo disso em ação? Pense de novo.

Qual é o lema da campanha de Donald Trump?

Faça a América ótima outra vez.

Lembra-se do que acabamos de dizer sobre a combinação de repetição com metáforas poderosas? Nós não estávamos mentindo. Donald Trump provavelmente também não discutiria conosco.

Se você servir um prato saboroso com um traço de emoção e metáforas, então você terá uma receita vencedora.

Os políticos precisam compartilhar as ideias em sua mente.

A repetição é suficiente para realizar esse grande feito?

Talvez. Embora não muito provável.

Como os políticos aproveitam o poder bruto das emoções?

Com âncoras hipnóticas.

3) ÂNCORAS HIPNÓTICAS

Se você se lembrar, nós pensamos sobre um político que você gostou e um que você não pode suportar.

Como você reagiu emocionalmente não foi um acidente. (Nós também mencionamos isso mais cedo).

LEIA MAIS:  Estudos Revelam A Eficácia Da Hipnose Médica

Campanhas políticas tem como único propósito atingir as suas emoções brutas – para melhor ou para pior, e anexar essas emoções a determinados gatilhos.

Uma das melhores maneiras de os políticos despertarem suas emoções, é aquecendo suas questões mais corriqueiras e emergentes, como as que mencionamos anteriormente (ou seja, a imigração).

Agora, uma vez que eles aproveitaram essa tempestade de emoções, precisam ancorá-la. Grandes políticos vão ancorar as emoções negativas em você sobre seus adversários políticos. E ao mesmo tempo, eles vão ancorar sentimentos positivos em você sobre si mesmos.

Ok, agora que nós cobrimos todas as bases com repetição, metáforas e âncoras – vamos abordar uma outra técnica que os políticos usam o tempo todo.

Aí você pergunta, qual é essa outra técnica?

Estamos falando de temas hipnóticos.

4) TEMAS HIPNÓTICOS

Quando você sabe a mensagem que você quer transmitir, tudo parece cair no lugar.

Para ilustrar esta imagem, vejamos:

O que Martin Luther King Jr. e Hitler tinham em comum?

CALMA! Nós não estamos tentando dizer que Hitler e Martin Luther King Jr. eram como um ao outro. De jeito nenhum! Na verdade, Hitler era uma pessoa má.

Com isso dito, eles tinham uma coisa em comum:

Ambos usaram o tema hipnótico da liberdade.

Pense nisso assim: Quantas vezes o rei mencionou a liberdade no seu discurso “Eu tenho um sonho”? Umas 13 vezes!

Agora, por outro lado, Hitler usou o medo de perder a liberdade em seus discursos.

Pergunte a si mesmo: “Quem foi mais eficaz na criação positiva de mudança?

Martin Luther King Jr., de longe!

Sua mensagem era: “Vamos nos unir” para o bem comum da humanidade. Uma mensagem similar também foi transmitida pelo ex-presidente dos EUA, Barack Obama.

Desde que Obama apareceu com sua mensagem do “Sim. Nós Podemos!” em 2008, até o fim de seu termo em 2016, esta mensagem afetou milhões de americanos, para o bem ou não.

Mesmo se você não gostou de suas mensagens políticas, você não pode argumentar que ele é um mestre da persuasão.

Ele tinha uma maneira de fazer as pessoas acreditarem em sua visão.

Que melhor maneira de observar suas habilidades em ação do que dando uma olhada em um dos seus discursos para ver como ele sempre enfatizou a importância de não deixar o medo em nossos corações. Uma linha realmente que se destaca em seu último discurso presidencial foi:

“A democracia pode se curvar quando nos entregamos ao medo.”

Esta é uma metáfora poderosa, e este é o ponto que temos tentado chegar neste artigo.

Quando você sabe o que os políticos estão fazendo, você pode decidir o que fazer com o que eles dizem.

5) PALAVRAS PODEROSAS

Hipnose para gagueira

Qual é a outra maneira que os políticos usam para influenciar nosso pensamento? Com palavras poderosas.

“O que são palavras de poder?”

  • Palavras de poder são palavras e frases que:
  • Acendem a sua imaginação
  • Pintam imagens mentais para você
  • Ativam e abrir os seus 5 sentidos
  • Assim como, ligar duas coisas não relacionadas

Em relação ao último dos pontos acima, vamos pensar sobre ligar as duas coisas não relacionadas, como exemplo vamos usar: “legal como um pepino“. Bem, nesse exemplo percebemos que a frase não se relaciona com nada, porém, ela estimula a sua imaginação e ai que tudo começa.

Cada indústria tem seu próprio conjunto de palavras e frases de poder único. A política não é diferente.

Em um estudo conduzido em 2010 pelo Pew Research Center, 1.546 americanos adultos entrevistados foram convidados a avaliar 9 bordões político mais comuns como sendo positivo ou negativo.

Estas 9 palavras foram: milícia, socialismo, libertário, capitalismo, progressista, direitos dos Estados, liberdades civis, direitos civis e valores familiares.

Em termos gerais, as suas conclusões demonstram que:

  • Os democratas reagem muito positivamente aos direitos civis (91%), aos valores familiares (83%) e à frase progressiva (81%).
  • Os republicanos reagem muito positivamente aos valores familiares (94%), aos direitos dos estados (85%) e aos direitos civis (84%).
  • Os independentes reagem muito positivamente aos valores familiares (91%), aos direitos civis (86%), aos direitos dos estados (78%) e às liberdades civis (75%).

Então, o que todos esses dados nos dizem? Que os políticos vem se aproveitado do poder de nossas crenças usando a linguagem como alavanca para estimular emoções.

Mas lembre-se como nós dissemos que os políticos não são os únicos a fazer isso? Nós não estávamos brincando. Dê uma olhada nas indústrias de publicidade e marketing (e, portanto, qualquer indústria que usa esses métodos para vender seus produtos) – todos eles têm seu próprio subconjunto de palavras de poder.

Palavras como: “livre”, “fácil”, “seguro” – todos eles jogam em prol das suas emoções e desejos. Se algo é gratuito, você acha que está recebendo uma oferta irresistível. Se algo é fácil, ele joga no seu desejo de ter algo – como uma habilidade – com o mínimo de esforço. Se algo é chamado de seguro, isso vai colocar sua mente à vontade se o produto é para o seu filho, por exemplo.

E na política, digamos que você está ouvindo um político falar sobre como o capitalismo está sendo atacado na América, o seguinte discurso (que acabamos de preparar) também pode chamar você:

“Bem, eu estou diante de vocês hoje e sim, estamos enfrentando um grave perigo. Como você provavelmente está ciente, nossos inimigos, estrangeiros e domésticos, têm travado uma guerra contra a nossa economia. Nossos trabalhos estão se movendo no exterior enquanto nosso país está sangrando. O capitalismo tem estado na defensiva por algum tempo. Devemos lembrar que o capitalismo é uma força para o bem. O socialismo é o verdadeiro inimigo da liberdade! “

Juntando tudo

Esperamos, até agora, que você esteja compreendendo o que este artigo tem tentado mostrar: que os padrões de linguagem, ao invés de truques de hipnose ou mágica, são usados ​​na política para atrair as pessoas e suscitar emoções.

LEIA MAIS:  Como Fazer Auto Hipnose: o Guia Passo a Passo

Independentemente do indivíduo estar usando padrões de linguagem intencionalmente para tentar hipnotizá-lo (como vamos enfrentá-lo, nem todas as pessoas – político ou não – tem o tempo para dominar tal habilidade), eles estão tentando evocar emoções particulares em você para que você em seguida, aja de uma certa maneira – geralmente na direção dos interesses deles.

Às vezes, sua intenção é em prol do bem maior e padrões de linguagem hipnótica permite que eles transmitam essa intenção positiva em um tom mais inspirador para que ele possa atingir as massas.

Mas outras vezes, os políticos o usam para seu próprio benefício – e não para o bem maior – o que, obviamente, vai contra todo o nosso lema (estabelecendo uma intenção positiva de ajudar os outros).

Então, agora que você sabe como os políticos estão tentando influenciar o seu voto com persuasão hipnótica, temos um jogo simples para você jogar na próxima vez que um político está na TV que vai enfraquecer seu controle sobre sua mente e emoções.

Quer saber o que é? Jogue fora sua tv. BRINCADEIRA!!!

Aqui vai:

  • Pegue uma caneta
  • Ouça as metáforas que eles usam para descrever os problemas mais comuns (imigração, aborto, saúde, segurança nacional, etc.)
  • Anote como essas metáforas impactam o seu intimo

Você vai notar como essas metáforas evocam emoções em você, muitas vezes mesmo que você não concorde politicamente. Essa é a beleza das metáforas. Eles cruzam as linhas dos partidos políticos.

Uma metáfora sobre seu modo de vida que está sendo atacado o afetará não importa com qual partido político você se identifica.

Por exemplo, nos Estados Unidos, você pode ver um analista político nos noticiários falando: “Nossa constituição está sob ataque. Há um assassinato da nossa Constituição“.

Não temos certeza sobre você, mas que definitivamente essas frases vão trazer sentimentos na maioria das pessoas, isso é com certeza. Sem mencionar alguns recursos visuais que muitas vezes são utilizados para fortalecer essas metáforas.

Vamos pegar o exemplo de Ronald Reagan, que tinha uma arma secreta que roubou de Hollywood Insiders.

Bem, aqui está. É algo impressionante.

É um fato bem conhecido que Ronald Reagan era uma estrela de Hollywood antes de sua excursão para a arena política. Suas habilidades de atuação lhe ensinaram a ser rápido em suas ações.

Não há melhor demonstração do que quando ele destruiu Walter Mondale enquanto ele esteve nos EUA, durante um debate presidencial em 21 de outubro de 1983:

“Você já é o presidente mais velho da história, e alguns de seus funcionários dizem que estavam cansados ​​após o seu mais recente encontro com o Sr. Mondale. Lembro-me, sim, que o Presidente Kennedy, que teve que ir por dias discutir a crise dos mísseis cubanos e acabou que no final nem conseguia dormir direito. Existe alguma dúvida em sua mente de que você seria capaz de funcionar em tais circunstâncias? “

Reagan respondeu:

“De jeito nenhum, o Sr. Trewhitt e eu queremos que você saiba que também não vou fazer da idade uma questão dessa campanha. Não vou explorar, para fins políticos, a juventude e a inexperiência de meu oponente “.

Com truques de linguagem como este, deve vir como nenhuma surpresa que Mondale perdeu por feio.

Qual foi a tática secreta que Ronald Reagan usou?

Ele reformulou a situação com um padrão de redefinição. Um padrão de redefinição é uma técnica de linguagem hipnótica. Este padrão funciona maravilhasamente bem se você precisa mudar o tópico em um instante. Quando alguém apresenta um determinado argumento ou problema, você pode usar isso para desviar.

Essa é a estrutura básica do padrão de redefinição.

A questão não é X. A questão é Y, o que significa Z.

A questão não é que eu sou o mais velho presidente sentado. A questão é que meu oponente não tem a experiência que eu tenho.

Então, para resumir tudo:

Os políticos – como muitos influenciadores e pessoas com poder – aprenderam que os padrões de linguagem são uma maneira eficaz e sutil de estimular emoções e levá-lo a prestar atenção à sua mensagem – independentemente de sua intenção mais profunda vai ser positiva ou negativa.

Mas agora que você tem uma ideia sólida do que procurar, você está mais informado do que a maioria, assim, você pode decidir por si mesmo se as intenções deles se casa com seus valores.

Porque como um leitor do site Hipnose Institute, você é um dos poucos selecionados que entende que a hipnose só deve ser usado como uma força para o bem no mundo.

Hipnose Na Política: 5 Técnicas Hipnóticas Usadas Por Políticos Conhecidos
4.9 (97.33%) 15 votes