JUNTE-SE A MAIS DE 50.000 PESSOAS

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Sexologia: O que é? Como um Sexólogo pode te ajudar?

Couple, Bed
Sexologia: O que é? Como um Sexólogo pode te ajudar?
4.6 (91.43%) 7 votos

Falar sobre sexo é uma questão de saúde e existem profissionais qualificados para lidar com esse tipo específico de assunto. Você sabe o que faz um sexólogo? Quando procurar? Quem pode ser sexólogo? Em que ele pode te ajudar? Nesse texto você vai aprender TUDO que precisa saber sobre a profissão e seus benefícios.

 

Para entender os benefícios da sexologia e quando procurar um sexólogo, devemos saber o que é a sexologia e como ela interfere na nossa vida. Os dados do Brasil para essa área ainda são pouco explorados quando comparados com o exterior. Embora a atualmente isso esteja mudando. A medicina sexual conta com amplo financiamento por parte de laboratórios farmacêuticos, que patrocinam congressos e seminários promovidos pela Abeis (Associação Brasileira para o Estudo da Inadequação Sexual). Essa área parece estar ocupando um espaço antes ocupado por teorias e visões psicológicas do ser humano, das quais a sexologia fazia parte. O que é ótimo!

E certo que desde o lançamento do Viagra pelo laboratório Pfizer, em 1998, nós assistimos a uma nova era nascer. Além do assunto sexo quanto ciência estar ligado à industrias e movimentação de consumo das massas ele também tange no muito complexo do ser humano. A sua história e comportamento.

O que é sexologia

Conhecida como a ciência que estuda o comportamento sexual da vida das pessoas, essa área explora principalmente todas as questões que envolvem a comunicação do ser humano com o outro. Por isso a junção (e confusão) de varias áreas da ciência… A sexologia tange a medicina, a psicologia, sociologia e antropologia. Por estudar o comportamento humano, como um todo, a sexologia também aborda questões mais complicadas. Um sexólogo muitas vezes é escalado com especialista pela parte jurídica da sociedade, por exemplo. Uma vez que são eles quem estudam também todos os transtornos sexuais que alguém pode chegar a desenvolver.

LEIA:  Conheça os sintomas e consequências da insônia

Controle de natalidade da população ou pesquisas sobre disseminação e comportamento de doenças sexualmente transmissíveis também são acompanhados por sexólogos. O fato é que sendo encarada por cada uma dessas áreas de forma diferente, esse assunto complexo que ora é saúde pública ora comportamento privado tem o seu lugar ao sol.

O que é sexualidade

Esse termo é muito difícil de ser definido por um único viés por ser muito abrangente e englobar vários fatores. Teoricamente a sexualidade, da forma com que conhecemos, é a noção de corpo que sente prazer, que busca por algo que o satisfaça. Responder o que é a sexualidade envolve refletir sobre questões tão humanas e pessoais quanto impulsos e instintos, mas por outro lado tão comuns a todos quanto biologia e psicologia.

Algumas teorias afirmam que nossos comportamentos sexuais vêm desde a vida pré uterina, outras que começam a partir da saída da infância, como afirma do Estatuto da Criança e do Adolescente Brasileiro. Uma parte da sexualidade tem a ver com quem você se relaciona. Enquanto outra da forma com que você se relaciona com esse alguém… E o que é considerável saudável nessas relações não é muito bem definido. O conceito de saudável e prazeroso muda de uma pessoa pra outra ou até de uma sociedade pra outra. Sexualidade é basicamente uma forma abreviada de definir tudo relacionado ao comportamento sexual. Os atos, desejos, excitações e comportamentos.

Um sexólogo é alguém que estudou áreas do sexo: anatomia, fisiologia, desenvolvimento sexual, orientação sexual, a dinâmica das relações sexuais. Ele normalmente se associa à outras disciplinas para entender a sexualidade humana. Como as já citadas acima… História, sociologia, psicologia, biologia, estudos de gênero e muito mais. Só assim conseguem ver como o sexo funciona no contexto de ambientes sociais, culturais e religiosos.

LEIA:  Mania de organização preocupante? Descubra o que é TOC e como identifica-lo!

Um sexólogo também pode ser aquele que lida com as pessoas individualmente ou como casal. Normalmente esses profissionais seguem a linha da psicologia em seu trabalho. Veja os tipos mais detalhadamente:

Sexólogo Forense

Estuda as ocorrências médico-legais relativas à gravidez, ao aborto, ao parto, ao puerpério, ao infanticídio, à exclusão da paternidade, bem como questões outras referentes à reprodução humana.

Normalmente esse médico irá discorrer sobre a influência de um transtorno sexual sobre um crime. Eles trabalham juntamente com a polícia e com a equipe médica, para identificar pistas em casos relacionados.

Esse profissional vai tentar definir quais papeis a sexualidade teve na evolução, nascimento ou desenvolvimento de algo relacionado à sociedade. São eles que realizam análises sobre as mudanças nos comportamentos sexuais de uma certa população e quais as decorrências e consequências disso.

Sexólogo Clínico

Um sexólogo clínico concentra-se no tratamento de disfunções, distúrbios e variações sexuais, incluindo principalmente 6 questões sexuais comuns, tais como:

  1. Pré-orgasmo: dificuldade em chegar ao orgasmo
  2. Intercurso doloroso ou inibido, incluindo o vaginismo
  3. Baixo desejo sexual
  4. Disfunção erétil
  5. Ejaculação rápida ou precoce
  6. Ejaculação retardada ou inibida

Um psicólogo clínico com formação em sexologia usará técnicas psicoterapêuticas para identificar mitos e crenças disfuncionais em torno da sexualidade, educação sexual e aconselhamento de casal para capacitar os clientes a experimentar a sexualidade de uma maneira diferente.

Uma maneira que permita mais confiança e compreensão de sua própria sexualidade e liberando-os da desinformação sexual e aumentando a intimidade com um casal.

A terapia sexual

Uma consulta de terapia sexual é semelhante a qualquer outra sessão de psicoterapia. O psicólogo e terapeuta sexual irá discutir, falar e ouvir você e/ou seu parceiro(a). A principal diferença é que o terapeuta sexual também é especificamente qualificado para tratar e gerenciar preocupações sexuais. O terapeuta sexual irá fornecer-lhe material de educação, informações, dicas, sugestões e algumas tarefas de trabalho em casa. É importante afirmar que em uma sessão de terapia sexual não há contato ou não há atos sexuais realizados.

LEIA:  Hipnose no Brasil: Legislação e diretrizes

O psicólogo trabalhará conforme sua linha terapêutica de estudo, utilizando de teorias múltiplas e estratégias de tratamento dependendo das necessidades de cada sujeito ou casal. O mais importante nesse trabalho é que seja estabelecido um vínculo de qualidade, onde psicólogo e paciente possam trabalhar juntos. A empatia e o acolhimento é fundamental na decisão de prosseguir ou não com as consultas após algumas sessões. Sentir-se acolhido, ouvido e perceber a evolução é crucial para o sucesso do processo e avanços na sua vida sexual.

A consulta ao sexólogo pode ser feita sozinha ou acompanhada do parceiro sexual. Esse segundo tipo também pode acontecer quando o problema que aflige especificamente um dos parceiros mas impacta na estabilidade do casal. As razões principais para um homem ir ao sexólogo são problemas de ereção, ejaculação precoce e dificuldade de ejaculação.

Por outro lado, o número de mulheres que busca auxílio de um sexólogo vem aumentando nos últimos anos pela percepção do papel cada vez mais importante que a sexualidade tem em suas vidas. Elas tomam a decisão de procurar um profissional, principalmente, pela redução da libido, dificuldade de chegar ao orgasmo, desconhecimento de seus corpos e da condução do ato sexual e dores na hora do sexo.

Hipnose e Sexologia

Nem pêndulo, nem magia…  O Conselho Federal de Psicologia  (CFP) aprovou e regulamentou o uso da hipnose como recurso auxiliar de trabalho do psicólogo em 20 de dezembro de 2000. E ainda considerou o avanço da hipnose como uma grande aplicação prática de valor científico.

O trabalho do hipnoterapeuta é o de conseguir, por meio de induções, acesso o subconsciente do paciente e auxiliar-lo o paciente a colocar em prática os seus desejos. Da mesma forma com que, através de das mesmas induções, conseguem identificar algum dano psicológico. Isso é um grande ganho para a vida de qualquer pessoa que esteja buscando promover mudanças na sua forma de se relacionar com o mundo e consigo.

Esse texto representa um material didático que tem como único objetivo levar informação a possíveis formadores de opinião e responsáveis pela saúde mental e física das pessoas. Comportamentos prejudiciais como esse são assuntos de saúde pública e devem ser tratados como tal, com a seriedade necessária para que consigam ser identificados por pessoas capacitadas. Se você está precisando de ajuda ou se conhece alguém que queira ajudar, procure um profissional qualificado em sua região. Em caso de urgência e risco de vida, o Centro de Valorização da Vida (CVV) fornece atendimentos rápidos pelo site www.cvv.org.br e telefone, discando 141. Buscar ajuda é sempre a melhor opção.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

PRÓXIMOS

dezembro 2018

01dez9:00 am02(dez 2)8:00 pmHipnose Clínica & Regressãoem São Paulo9:00 am - 8:00 pm (2) Professor:Guilherme Alves

07dez(dez 7)9:00 am09(dez 9)6:00 pmMasterClass com Alberto Dell'Isolaem Porto Alegre9:00 am - 6:00 pm (9)

08dez(dez 8)9:00 am09(dez 9)8:00 pmHipnose Clínica & Regressãono Rio de Janeiro9:00 am - 8:00 pm (9) Professor:Guilherme Alves

15dez(dez 15)9:00 am16(dez 16)8:00 pmHipnose Clínica & Regressãoem Brasília9:00 am - 8:00 pm (16) Professor:Guilherme Alves

últimos

JUNTE-SE A MAIS DE 50.000 PESSOAS

ENTRE PARA NOSSA LISTA

e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Feito com por Let’sRocket

>

Pin It on Pinterest

X