JUNTE-SE A MAIS DE 50.000 PESSOAS

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Saiba de uma Vez por Todas o Que é Hipnose e Como Funciona

Hypnosis
Saiba de uma Vez por Todas o Que é Hipnose e Como Funciona
4.7 (94.12%) 34 votos

Ainda há quem acredite que a hipnose não passe de um show de mágica feito por pessoas que usam truques para entreter o público. Se você faz parte desse grupo, lamentamos informar, mas você está errado. A hipnose é uma técnica séria, amplamente estudada, e pode ser utilizada para o tratamento de uma série de fobias, vícios e traumas. Quer saber mais sobre o que é hipnose e quais são suas aplicações? Continue a leitura do nosso artigo de hoje!

O que é Hipnose?

Muitos acreditam que a hipnose é um estado semelhante ao do sono induzido por algo ou alguém. Porém, esse conceito já foi desmitificado. O que acontece na verdade é que, de forma oposta ao sono, a pessoa nesse estado mantém o grau de consciência. Com atividades cerebrais riquíssimas e amplificadas.

A hipnose é a condução de uma atenção focada apenas na em alguma voz ou movimento. Onde a técnica para alcançar esse estado se utiliza do estafamento mental para provocar uma gatilho que dá acesso ao subconsciente. Um vez que esse gatilho, chamado transe, é ativado ele provoca uma redução no senso crítico, sendo assim tornando quem o alcança mais suscetível à sugestões externas.

O uso da hipnose para fins terapêuticos ficou conhecido como hipnoterapia, e consiste em induzir o paciente a esse estado para conduzi-lo com sugestões a ter hábitos mais saudáveis, especialmente no quesito mental. Mas se engana quem pensa que o paciente fica inconsciente durante o processo. Na verdade a hipnose, como qualquer outra terapia é um trabalho mútuo entre paciente e terapeuta.

A Hipnose na História

Desde os tempos remotos da pré-história existem conceitos e práticas que se relacionam com a hipnose. Muitas vezes a técnica foi utilizada em na medicina tradicional, mas também, em conjunto à rituais místicos e religiosos. No entanto, seu método só foi sistematizado em 1842, pelo médico-cirurgião escocês, James Braid – até hoje, conhecido como o pai da hipnose.

LEIA:  Síndrome do Pânico: O que é? Quais os Sintomas? Tem Cura?

A técnica continuou sendo utilizada, principalmente para anestesia e analgesia. Durante a Guerra Civil Americana, chegou a ser utilizada para curar e fazer cirurgias em soldados feridos. No entanto, com o passar do tempo, a medicina evoluiu, o que levou os médicos a optarem por outros tratamentos, como a anestesia química.

Curioso é saber que os anestésicos químicos mataram muito mais pessoas que se imagina, dada à ignorância das reações ao procedimento. Tal fato nunca ocorreu com a hipnose. Porém, a dificuldade de analisar as evidências científicas que explicassem a técnica fez com que a comunidade médica renegasse os avanços dos tratamentos hipnoterapêuticos.

A hipnose é mais simples do que parece…

Você já deve ter visto shows ou espetáculos onde um “hipnotizador” parece ser capaz de usar seus “poderes hipnóticos”. Você sabe que ele faz isso para forçar pessoas a fazerem ou dizerem coisas que elas nunca fariam ou diriam em condições normais, certo?

Errado! Se sua resposta foi positiva, não é surpreendente que, para você, a hipnose pareça coisa de maluco. Ou até parte de fenômenos aparentemente místicos, mágicos e/ou inexplicáveis. Mas isso não corresponde a realidade. A hipnose é uma prática terapêutica séria, com uso clínico amplamente reconhecido. Para desmistificar alguns conceitos, é preciso entender que…

A Hipnose não é:

  • Controle mental;  Não existe a possibilidade de alguém fazer o que não gostaria ou estaria disposta a.
  • Lavagem cerebral; Leia novamente a resposta acima e se informe!
  • Sono; Muitas pessoas acreditam que a hipnose está relacionada com o sono mas isso não é verdade. O que acontece é que, por necessitarmos de muita concentração, quando em transe ficamos em extremo repouso.
  • Inconsciência; Isso não é verdade. Afinal, a inconsciência faz com que a gente não responda à estímulos certo? Então como o transe se assemelha à inconsciência se nós respondemos ao hipnoterapeuta?
  • Um estado místico.

Quando hipnotizada a pessoa:

  • Se mantém consciente e acordada;
  • Em controle;
  • Em um estado natural e inofensivo;
  • Capaz de sair da hipnose quando desejar.

Definições

O estado de hipnose pode ser melhor descrito como um estado de atenção altamente focada, com sugestibilidade aumentada – o indivíduo fica mais suscetível à acatar sugestões. A hipnose comumente é acompanhada de relaxamento, mas isso não é uma regra.

Quando uma pessoa, como um terapeuta, induz a hipnose em alguém, isso é chamado de hétero-hipnose – muitas vezes também chamada de hipnoterapia. Mas, quando a hipnose é autoinduzida, ou seja, realizada sem o auxílio de um hipnólogo, esse processo é conhecido como auto-hipnose.

LEIA:  Hipnose para Gagueira: Tudo que você precisa saber sobre o assunto

A hipnose é um grande foco de estudo e investigação de cientistas, médicos e pesquisadores. Porém é realmente um pouco difícil chegar a resultados concretos sobre seus efeitos e gatilhos. Embora isso não impeça, necessariamente, a comprovação dos seus resultados.

Quais os níveis da hipnose?

O nível ou estado natural (leve)

Existem diversos níveis de hipnose e todos nós passamos por alguns deles de vez em quando. Um exemplo é quando um motorista conduz o veículo e entra no piloto automático, sem ao menos perceber que estava dirigindo. Outro exemplo é quando estamos tão absortos em uma leitura que não nos damos conta de quanto tempo passou e esquecemos do mundo ao redor.

Quem nunca realizou uma tarefa pensando em outra ou resolvendo problemas internos? Isso acontece com todo mundo. A nossa mente produz o estado hipnótico de foco em outros problemas quando realizamos atividades ou repetitivas ou muito conhecidas por nós.

Esses são casos em que estamos em transe hipnótico natural, nós entramos e saímos do transe naturalmente várias vezes ao dia.

O nível ou estado induzido (aprofundado)

Em teoria, a hipnose realizada por um profissional não é muito diferente desse estado, porém é mais aprofundada. O Ao ser realizada com as técnicas adequadas, ela pode alcançar resultados incríveis. Um bom profissional também evitará qualquer tipo de dano psíquico no processo.

Quando a hipnose pode ser utilizada?

A hipnose pode ser utilizada para tratar problemas e modificar trejeitos do comportamento. Isso significa que ela é bastante eficiente como tratamento para quem quer deixar de fumar, perder de peso, tratar fobias sociais, gagueira, timidez, depressão e outros transtornos. Ela ainda pode ser usada em preparações para cirurgias, pacientes com medo do tratamento dentário, tratamento da ansiedade e até para auxiliar na preparação de provas e testes.

Isso tudo é possível, porque a hipnose é capaz de alterar a habilidade de percepção da realidade. A concentração na voz somada com o relaxamento mental permite quo indivíduo fique aberto à sugestões. Porém as pessoas são suscetíveis a esta técnica em níveis diferentes como já explicado. Esse é um dos fatos que contribui para a variabilidade de respostas das pessoas às técnicas bem como dificuldade de mensuração científica.

LEIA:  Tudo sobre autoestima: O que é, como ter mais e ser feliz

O certo é que todos nós somos capazes de sermos hipnotizados em algum grau, uma vez que a hipnose nada mais é que concentração. Por isso, só  um bom hipnoterapeuta poderá determinar os métodos adequados para realizar o tratamento em cada paciente. Encontrando um bom hipnoterapeuta você também pode começar aprender a melhor forma de executar a técnica em você

O uso da hipnose por Freud

A hipnose foi utilizada pelo pai da psicanálise, Sigmund Freud, no tratamento de pacientes com histeria. Freud utilizava a hipnose para fazer com que seus pacientes se lembrassem da história que levou ao desenvolvimento da doença.

Quando os pacientes reviviam a cena traumática, eles experienciavam a reação afetiva que tiveram na época do trauma e que, por algum motivo, não tinha sido efetivada. Esse procedimento é conhecido como método catártico de Josef Breuer.

Freud se deparou com alguns problemas neste método. Um deles foi o fato de que nem todos os pacientes eram hipnotizáveis. Quando conseguiu resolver a questão, ele optou por utilizar outros procedimentos, como a psicanálise. No entanto, a hipnose continuou sendo utilizada e desenvolvida por outros profissionais, como Milton Erickson, Dave Elman e Clark Leonard.

A hipnoterapia

Embora ainda existam muitos mitos sobre essa prática, são muitas as vantagens de usar a hipnose clínica. Afinal, esse método alternativo pode evitar que o paciente precise ingerir medicamentos. Ou que pelo menos, que se diminua drasticamente sua ingestão. Além de ser extremamente eficiente, de acordo com o grau de suscetibilidade do paciente ao método.

Durante uma sessão de hipnoterapia, o terapeuta vai começar conversando com você. Buscando te conhecer, descobrir qual é o problema. Aprender sobre você e seu estilo de vida. Isso ajudará o hipnoterapeuta a decidir qual a melhor maneira de superar qualquer problema que você está tendo.

Atualmente, além de poder atuar como tratamento coadjuvante em doenças psicológicas e psiquiátricas, o hipnoterapeuta também pode proporcionar autoconhecimento. Gerando consciência para que o ser humano aprenda a lidar de uma forma mais leve com as adversidades da vida. Uma pessoa que conhece a si própria melhora a autoestima, a autoconfiança, as relações interpessoais e, consequentemente, a satisfação na vida.

Entendeu o que é hipnose? O que acha de utilizá-la com seus pacientes? Deixe suas respostas para essas perguntas e também suas dúvidas nos comentários!

Esse texto representa um material didático que tem como único objetivo levar informação a possíveis formadores de opinião e responsáveis pela saúde mental e física das pessoas. Comportamentos prejudiciais como esse são assuntos de saúde pública e devem ser tratados como tal, com a seriedade necessária para que consigam ser identificados por pessoas capacitadas. Se você está precisando de ajuda ou se conhece alguém que queira ajudar, procure um profissional qualificado em sua região. Em caso de urgência e risco de vida, o Centro de Valorização da Vida (CVV) fornece atendimentos rápidos pelo site www.cvv.org.br e telefone, discando 141. Buscar ajuda é sempre a melhor opção.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

PRÓXIMOS

dezembro 2018

01dez9:00 am02(dez 2)8:00 pmHipnose Clínica & Regressãoem São Paulo9:00 am - 8:00 pm (2) Professor:Guilherme Alves

07dez(dez 7)9:00 am09(dez 9)6:00 pmMasterClass com Alberto Dell'Isolaem Porto Alegre9:00 am - 6:00 pm (9)

08dez(dez 8)9:00 am09(dez 9)8:00 pmHipnose Clínica & Regressãono Rio de Janeiro9:00 am - 8:00 pm (9) Professor:Guilherme Alves

15dez(dez 15)9:00 am16(dez 16)8:00 pmHipnose Clínica & Regressãoem Brasília9:00 am - 8:00 pm (16) Professor:Guilherme Alves

últimos

JUNTE-SE A MAIS DE 50.000 PESSOAS

ENTRE PARA NOSSA LISTA

e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Feito com por Let’sRocket

>

Pin It on Pinterest

X