JUNTE-SE A MAIS DE 50.000 PESSOAS

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

A Verdade Sobre o Estresse: Você REALMENTE Sabe o que Estresse é?

tumblr_mjh7x6ZQRv1qmggloo1_500
A Verdade Sobre o Estresse: Você REALMENTE Sabe o que Estresse é?
Avalie este artigo

Você apresenta sintomas de estresse mas não sabe REALMENTE o que ele é e o que faz com o seu corpo, não é mesmo? O Hipnose Institute te ajuda a entender melhor essas reações e te dá dicas para lidar melhor com elas. Vamos lá! 

É isso mesmo, o estresse é muito mais uma reação do que um sentimento ou uma emoção. Ele normalmente é confundido com esses dois últimos estados porque provoca muitos abalos e alterações no nosso corpo.

Eu aposto que você, depois de passar por momentos desconfortáveis, ou que necessitavam de muito esforço físico e psicológico, já sentiu que: de repente começou a ficar MUITO nervoso, tudo te irritava, o seu corpo inteiro tremia e a dificuldade em dormir a noite se tornou um verdadeiro pesadelo!

Todo mundo já sofreu com os sintomas do estresse por algum momento e… tudo bem! Você é humano e vive em sociedade, é esperado que o estresse esteja presente.

Para explicar como e porque tudo isso acontece a gente precisa conhecer um pouco mais sobre as reações da nossa mente.

Lutar, Fugir e Congelar

Lutar, Fugir ou Congelar

Quando nós identificamos uma situação desagradável, nosso corpo produz hormônios que preparam o organismo para usar toda a sua energia. Isso acontece por causa do nosso princípio de sobrevivência.

Na pré-história, “situações desagradáveis” ou estressoras eram bem diferentes das que temos hoje. Naquela época, tínhamos que nos concentrar em sobrevier às situações que colocavam a nossa vida em risco. E graças aos hormônios do estresse, conseguimos!

Se nossos antepassados avistassem uma onça, por exemplo, precisavam que uma liberação de adrenalina ocorresse. Assim eles poderiam correr, paralisar (para se esconder) ou até partir para uma luta com o animal. Tendo uma maior chance de sobrevivência.

Então o estresse é uma coisa boa?

Sim e todos nós experimentamos sintomas do estresse todos os dias!

Mas, embora doses pequenas de estresse possam ser benéficas, inclusive para nos motivar a alcançar nossos limites, quando há frequência, elas deixam nosso cérebro muito irritado. Essa irritação causa um descontrole em toda a percepção de perigo que viremos a ter.

Síndrome do Pânico

A síndrome do pânico é um ótimo exemplo de como doses constantes de adrenalina fazem mal para o nosso corpo. Ela é a personificação da desregulação do cérebro em relação ao instinto de sobrevivência que já não utilizamos muito.

Como o nosso cérebro não consegue distinguir situações de real perigo dos momentos em que sentimos grande desconforto (seja ele provocado por uma insegurança, medo ou evento traumático), isso acarreta uma crise de pânico. Ela faz com que as pessoas congelem até que o nível hormonal volte ao seu normal.

LEIA:  Ejaculação precoce: Quais os Melhores Tratamentos?

Quando uma pessoa desenvolve uma crise de pânico está experimentando sintomas do estresse, com níveis hormonais e físicos muito mais agressivos e aterrorizantes.

O Que é Estresse

 

Como já sabemos, o estresse é um tipo de resposta natural que vários seres vivos emitem. Ele permitia, e ainda permite, que nosso corpo se adapte às situações de perigo e insegurança que vivemos OU PENSAMOS QUE VIVEMOS.

E aí é que está o problema!

Um dos principais efeitos do estresse no cérebro é a alteração no funcionamento de certas partes como o córtex frontal e o hipocampo, causando a redução de suas ações. Isso causa complicações, pois essas regiões são essenciais para lidar com situações estressantes. Eles são responsáveis por nossa capacidade de autocontrole e aprendizado.

Causas do Estresse na Vida Moderna

Desde aquela época pré histórica as coisas mudaram bastante. Hoje nós não temos que lidar com um predador faminto… Os problemas são outros!

Hoje nós temos que encarar outras situação horríveis, como provas, trabalhos, apresentações em público, trânsito, contas para pagar, problemas com a familiares ou até um cabo USB que você não encaixa por nada!

Essas situações podem até parecer pequenas perto do medo de ser devorado por uma onça, não é mesmo? Porém, para o nosso cérebro é a mesma coisa! Porque, embora o risco de vida não pareça o mesmo, pequenos nervosismos são constantes!

Na vida atual, ficamos irritados com o despertador, com o engarrafamento, com o carro poluindo o planeta, com o chefe autoritário ou com o colega de trabalho inconveniente. Nossa consciência sobre tudo o que acontece é muito maior do que a que tínhamos antigamente, por isso o estresse é acumulado.

Essas micro situações são interpretadas pelo nosso cérebro como perigos para o nosso bem estar e desenvolvimento. Como partes do cérebro responsáveis por auto controle são danificadas quando nos chateamos, a tendencia é que a cada nova situação de estresse, nós tenhamos menos capacidade de lidar elas.

Sintomas do Estresse

  • Irritação
  • Tensão
  • Desânimo
  • Dores no Corpo
  • Problemas no Estômago
  • Insônia
  • Taquicardia
  • Sudorese
  • Alucinações
  • Ataques de Pânico

Tipos de Estresse

Os tipos mais conhecidos de estresse são o agudo e o crônico, a diferença entre eles é o quão desgastado está o cérebro do indivíduo. Além disso, podemos fazer associações entre o estresse e a maioria dos problemas psicológicos que grande parte da população enfrenta nos dias de hoje.

Estresse Agudo x Estresse Crônico

O estresse agudo é o mais comum. Ele está relacionado com as pressões decorrentes de eventos recentes ou próximos. Esse estresse está muito vinculado à ansiedade, quando ficamos nervosos com alguma situação futura. Se você estiver correndo risco de perder um voo, por exemplo, são as adrenalinas liberadas pelo estresse agudo que vão te fazer correr mais rápido à área de embarque.

LEIA:  Distimia: o que é, quais suas causas e como tratar?

A situação de uma pessoa constantemente estressada pode evoluir para um quadro de ansiedade. Uma sensação constante de insegurança e impotência pode levar a pessoa a manifestar sintomas emocionais instáveis, como choro fácil. É comum a pessoa ficar um pouco entorpecida, lentificada e até atordoada e confusa.

o estresse crônico é a recorrência do estresse agudo, é sobrecarregar o corpo com sintomas de cansaço. O problema é que ficar estressado tão regularmente prejudica o funcionamento normal do sistema cardiovascular, endócrino e imune.

Esse desequilíbrio biológico constante deixa o organismo mais vulnerável a desenvolver outras condições médicas e psicológicas. Muitas vezes, o estresse crônico também está ligado a estilos de vida incompatíveis com a pessoa. Exercer um trabalho que a pessoa não gosta ou que a sobrecarrega, é um exemplo disso.

Estresse Oxidativo

No geral, o estresse oxidativo é o nome que se dá a grande quantidade de radicais livres gerados por situações estressantes para o nosso corpo.

O sistema protetor intrínseco de cada célula tem função de proteger a estrutura celular de efeitos maléficos, causados por situações de desequilíbrio. Porém, as reações químicas que ocorrem no nosso organismo quando nos estressamos, conduzem a uma grande produção de radicais livres e prejudicam esse sistema.

O estresse oxidativo causa envelhecimento precoce por causa da morte das células. Os hábitos nada saudáveis adquiridos pela população são os principais agravantes do problema. Além disso, a ingestão de bebidas alcoólicas, alimentação inadequada, uso do cigarro agravam a situação.

Estresse e outras condições psicológicas

O estresse é um sinal de alerta para que consigamos prever o desenvolvimento de outros transtornos. Confira como ele age quando combinado a outros fatores.

Estresse e Ansiedade

Os sintomas de ansiedade e estresse são orientados pela mesma reação química: uma resposta normal para uma situação ameaçadora. Na verdade, ‘ansiedade’ e o ‘estresse’ são apenas duas palavras diferentes para descrever a mesma experiência. Pois todos esses sintomas em comum são causados pelas mesmas alterações fisiológicas.

Se há uma diferença, essa é que: a ansiedade é percebida mais como sintomas do estresse de curto prazo, enquanto o estresse crônico pode durar semanas, meses ou mesmo anos.

Estresse Pós-Traumático

Violência e maus-tratos, ou situações de extremo risco, deixam marcas enormes em suas vítimas. Muitas vezes as pessoas conseguem superar o trauma. Mas, em alguns casos, pensamentos, imagens e recordações retornam com sua carga de dor e terror.

Isso caracteriza o estresse permanente do indivíduo, sua mente fica sempre alerta à possibilidade de relembrar a situação de trauma. A pessoa acaba por sentir-se emocionalmente vazia, inclusive em relação a entes queridos, que passam a não mais “reconhecer” sua personalidade. A pessoa é vista estranhamente ausente e, às vezes, agressiva.

Estresse e Depressão

Segundo o Instituto de Psiquiatria Avançada e Neuromodulação (IPAN), depressão pode afetar qualquer pessoa, mas existe um grupo de risco: as pessoas que vivem em alto grau de estresse. Então, podemos sim fazer um paralelo entre esses dois transtornos, tendo em vista que um é porta de entrada para o outro.

LEIA:  Hipnose Clínica: 6 exemplos de como ela ajuda a tratar a depressão

Situações de desconforto psíquico e afetivo são estressoras. Quando vividas por um longo momento ou se vivenciadas de forma muito aguda, causam danos cerebrais que impedem o sujeito de se manter equilibrado emocionalmente, podendo gerar um quadro depressivo.

 Como aliviar os sintomas do Estresse?

Passos fundamentais

Para parar os efeitos nocivos do estresse na sua vida, é crucial que você identifique a causa do problema.

Dormir bem, alimentar-se bem e aprender a dizer “não” são comportamentos cruciais para a redução dos sintomas do estresse.

Se você for do tipo “quebra-galho”, não quer decepcionar ninguém ou simplesmente não consegue dizer “não”, é hora de mudar. Alguma coisa você terá que deixar de fazer para dar conta de tudo. Então, seja honesto e corajoso, diga: “desculpa, mas não vai dar!”

Outra prática maravilhosa para diminuir a ansiedade e estresse é focar em questões emocionais mal resolvidas e solucioná-las.  Se você estiver de mal com alguém, reconcilie-se com a pessoa. Perdoar e pedir perdão diminui o estresse.

Além disso, cuidar do seu corpo e mente, é essencial. Leia um livro, assista a um filme, passeie. Quando você foca em outra coisa você desvia a atenção dos problemas e alivia o estresse. Bem como fazer exercícios físicos, exercício físico produz sensações de prazer. Praticando exercício físico estamos investindo na nossa saúde e contribuindo para a prevenção e redução dos níveis do estresse.

Ajuda Profissional

Muitas vezes o indivíduo pode desenvolver características crônicas e não conseguir se livrar do estresse sozinho. Nesses casos a orientação médica é a mais recomendada.

A ajuda de psicólogos para reorganizar o processo estressante e conduzir a melhora é muito bem vinda. Psicólogos têm a capacidade de identificar problemas em situações que pareçam corriqueiras e ajustar comportamentos para melhorá-las.

Além disso, profissionais da saúde física são extremamente recomendados para pessoas estressadas. O exercício físico e estímulo corporal produzem hormônios de prazer, esses hormônios conduzem o nosso organismo a reduzir as sensações de estufamento psíquico. Pode parecer controverso, mas exercitar-se regularmente é a melhor forma de se manter mais disposto para encarar o dia-a-dia.

Tratamentos de estresse e ansiedade com Hipnose

Além disso, uma boa opção para as pessoas que sofrem de estresse e ansiedade são as sessões de hipnose. Graças ao rapport (sintonia entre a pessoa e o terapeuta), se gera a confiança do paciente para alterar o inconsciente. Assim, tratando não só os sintomas do estresse como a causa deles ou de qualquer outro problema de saúde. Pois quando os pacientes estão extremamente concentrados, fica mais fácil identificar as causas e focos desses dois transtornos.

Para garantir o sucesso do tratamento, o profissional precisa se aprofundar na vida do paciente, descobrindo possíveis impactos de suas vivências. Só depois de participar desse processo de conversa é que acontece a hipnose. Um estado em que você permanece consciente e o profissional te conduz a uma viagem interior. Com o intuito de te ajudar a identificar os malefícios que provocam danos ao seu corpo e mente, o hipnoterapeuta tem a capacidade de conversar com o seu verdadeiro eu.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

PRÓXIMOS

dezembro 2018

01dez9:00 am02(dez 2)8:00 pmHipnose Clínica & Regressãoem São Paulo9:00 am - 8:00 pm (2) Professor:Guilherme Alves

07dez(dez 7)9:00 am09(dez 9)6:00 pmMasterClass com Alberto Dell'Isolaem Porto Alegre9:00 am - 6:00 pm (9)

08dez(dez 8)9:00 am09(dez 9)8:00 pmHipnose Clínica & Regressãono Rio de Janeiro9:00 am - 8:00 pm (9) Professor:Guilherme Alves

15dez(dez 15)9:00 am16(dez 16)8:00 pmHipnose Clínica & Regressãoem Brasília9:00 am - 8:00 pm (16) Professor:Guilherme Alves

últimos

JUNTE-SE A MAIS DE 50.000 PESSOAS

ENTRE PARA NOSSA LISTA

e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Feito com por Let’sRocket

>

Pin It on Pinterest

X